Voltar à página da Saúde
Saúde/Medicina



Osteoporose, o que é isso? 




 

Osteoporose

A osteoporose é uma “doença sistémica (ou seja, que não é local, é generalizada a todo o organismo) do esqueleto caracterizada por uma diminuição da massa óssea e alteração da microarquitectura do tecido ósseo, com o consequente aumento da fragilidade do osso e maior risco de fractura”.

O que é que me acontece se eu tiver osteoporose? 

Na osteoporose o problema é que aumenta a probabilidade de a pessoa sofrer uma fractura. As fracturas mais frequentes na osteoporose são as fracturas das extremidades inferiores dos antebraços (punhos), das vértebras e do colo do fémur (osso da coxa). Estas fracturas podem recuperar completamente mas no caso dos idosos aumenta a probabilidade de a recuperação ser apenas parcial com consequências graves como dificuldades em andar ou realizar atrefas domésticas. Também podem haver complicações da cirurgia de tratamento da fractura mas o mais frequente é que a pessoa permaneça imobilizada por mais tempo o que aumenta o risco de infecções e de acidentes vasculares. Além disso a osteoporose pode ainda causar dor, cifose (curvatura acentuada da coluna vertebral para a frente) e perda da estatura. 

Mas como é que a osteoporose aparece? 

O tecido ósseo encontra-se em constante remodelação. Para isso há células que o vão degradando (osteoclastos) e outras que o vão regenerando (osteoblastos). Assim sendo, todos os factores que aumentem a actividade dos osteoclastos:

  • Paratormona (PTH[1] )

  • Vitamina D activa[2]

  • Outras substâncias relacionadas com a inflamação

  • Corticoesteróides

 ou reduzam a actividade dos osteoblastos: 

  • Imobilização

  • PTH

  • Corticoesteróides

  • Outras substâncias

vão provocar osteoporose. Pelo contrário para evitar a osteoporose é preciso estimular os factores que reduzem a actividade dos osteoclastos:

  • Estrogénios

  • Calcitonina[3]

  • Cálcio e vitamina D

  • Outras substâncias

 ou aumentam a actividade dos osteoblastos: 

  • Exercício físico

  • Sais de flúor

  • Hormona do crescimento

  • Outras substâncias

 Estas actividades surgem alteradas: 

  • Na menopausa (diminuem os estrogénios)

  • No envelhecimento (diminui a absorção da cálcio a nível intestinal)

  • Na imobilização

  • Nos problemas da nutrição:

 o O excesso em proteínas, fosfatos, sódio e café (porque aumentam a saída de cálcio pela urina)

 o O álcool (é tóxico para os osteoblastos e é mais frequente o sedentarismo e a má-nutrição)

 o A deficiência de flúor, vitaminas K, C, B6, B12 e Zinco (porque são indispensáveis à formação do osso)

  •  Em várias doenças:

o Doenças endócrinas

o Doenças hematológicas

o Doenças gastroenterológicas

o Doenças neurológicas

o Doenças respiratórias

o Doenças reumatológicas

o Doenças infiltrativas

o Doenças hereditárias

  • Iatrogénica (provocada por tratamento médico)

o Hemodiálise

o Transplantação

o Medicamentos

  •  Anticoagulantes

  •  Hormonas tiróideias

  •  Lítio

  •  Citotóxicos

  •  Tamoxifeno

  •  Alumínio (ex: antiácidos com alumínio)

  •  Anticonvulsivantes (fenobarbital e difenilhidantoína)

  •  Corticoesteróides

 

 Bibliografia:
 Queiroz, MV: Osteoporose. Lidel. 1998.

 


[1] É uma hormona produzida quando há pouco Cálcio no sangue e que actua no osso fazendo com que os osteoclastos fiquem activado e se liberte Cálcio do osso para o sangue. Além disso ainda aumenta a reabsorção do cálcio no rim, impedindo que ele saia junto com a urina e aumenta a absorção ao nível do intestino do cálcio ingerido.

[2] A vitamina D fica activa através do efeito da luz solar, por isso é que se diz que “apanhar Sol faz bem aos ossos”.

[3] Outra hormona. Esta é produzida quando o cálcio está em excesso no sangue e actua facilitando a sua deposição no osso, diminuindo a reabsorção de cálcio no rim e diminuindo a absorção de cálcio no intestino.

Topo Voltar ao topo da página


O HOOPS     Mapa do Site    E-mail   Ajuda
© 2001 HOOPS. Todos os direitos reservados.