Voltar à página da Saúde
Saúde/Medicina



Avc - Saiba o que é





AVC. O que é isso?[i]

Um AVC é, antes de mais, um Acidente Vascular Cerebral, ou seja, é uma patologia associada a alterações nos vasos do cérebro.

Estas alterações são de 2 tipos: isquémicas e hemorrágicas.

As primeiras implicam uma redução no fluxo sanguíneo cerebral. Esse fluxo é importante porque permite transportar para o cérebro oxigénio e nutrientes essenciais ao funcionamento das células que o constituem. Se esse fluxo é reduzido ou interrompido, as células cerebrais deixam de receber esses elementos essenciais e acabam por morrer.

As alterações hemorrágicas correspondem a alterações da permeabilidade dos vasos sanguíneos cerebrais ou mesmo a ruptura dos mesmos. Assim, há saída de sangue desses vasos provocando a formação de um aglomerado de sangue que comprime as estruturas cerebrais, alterando o seu funcionamento.

Quando isto acontece as funções desempenhadas pelo grupo de células que morreu perdem-se e o indivíduo tem aquilo que se chamam sinais neurológicos, ou seja, manifestações da falta dessas mesmas funções. Existem tantas manifestações quantas as funções do cérebro por isso não vão ser descritas aqui.

 

Porque é que o AVC acontece? 

Depende do tipo de AVC que estamos a falar.

No caso do AVC isquémico existem 2 causas principais: a trombose e a embolia. A trombose acontece quando uma artéria por qualquer razão vai ficando cada vez mais estreita e acaba por se ocluir (a razão mais frequente é a aterosclerose). A embolia acontece quando algo que circula na corrente sanguínea chega a uma artéria com menor calibre e a oclui (mais frequentemente trata-se de coágulos de sangue que se formam nas artérias fora do cérebro ou no coração). Existem outras causas mas são menos frequentes e não serão discutidas aqui.

No caso do AVC hemorrágico as 2 causas mais importantes são: traumatismo craniano e a existência de alteração das artérias, nomeadamente aneurismas, malformações arterio-venosas, mas mais frequentemente alterações causadas pela existência de hipertensão arterial.

 

Quais são os factores de risco de AVC? 

  • Idade (acima dos 50-60 anos)

  • Sexo masculino (embora seja mais frequente nos homens, nas mulheres há mais mortalidade)

  • História de AVC na família mais próxima

  • Hipertensão arterial

  • Diabetes

  • Hiperlipidémia (“gorduras no sangue”)

  • Tabagismo

  • Alcoolismo (especialmente no caso do AVC hemorrágico)

  • Anticonceptivos orais (“pílula”)

 

O que é que me pode proteger de ter um AVC? 

  • Exercício físico regular de intensidade moderada pelo menos 3 vezes por semana

  • Consumo de pequenas quantidades de bebidas alcoólicas, especialmente o vinho tinto (só para o AVC isquémico, no caso do hemorrágico devem-se evitar completamente as bebidas alcoólicas)

  • Dieta rica em peixe, cálcio e potássio

  • Controlar os factores de risco acima descritos

  • Seguir os conselhos do seu médico, especialmente no caso de ser hipertenso, diabético ou ter problemas de coração.

 

Bibliografia utilizada:
Braunwald et al: Harrisson’s Principles of Internal Medicine. 15ª edição. McGraw-Hill.
Ferro JM, Verdelho A. Epidemiologia, factores de risco e prevenção primária do AVC. Pathos Julho/Agosto 2000; 7-15.

 

[i] Este artigo resume-se a uma revisão de bibliografia acerca do tema que se encontra explicada em termos leigos e acessíveis ao público em geral.

Não se pretende plagiar a bibliografia utilizada mas sim recolher dela informação.

Não é também objectivo deste artigo expôr na totalidade os temas mas sim fornecer uma ideia geral que permita a sua compreensão de forma breve.

Nestes artigos incluem-se explicações muito simples de fenómenos fisiológicos e de pormenores anatómicos que fazem parte do conhecimento geral do aluno de Medicina, como tal não será referenciada bibliografia em relação aos mesmos.

Topo Voltar ao topo da página


O HOOPS     Mapa do Site    E-mail   Ajuda
© 2001 HOOPS. Todos os direitos reservados.